Últimas Notícias

O PAPEL DA FAUNA NA ESTOCAGEM DE CARBONO   Elaborado por: Renata Menezes Rocha.   Além de serem as maiores detentoras da biodiversidade, as florestas tropicais possuem importante papel na luta contra as...

Pontos Chave do acordo da COP- 21

COP 21 em PARIS

Elaborado por: Julio Ricardo Jemio Sanchez

Foi a vigésima primeira Conferência das Partes sobre as Mudanças Climáticas. Um evento global, que este ano teve lugar em Paris, com objetivo de firmar um acordo global para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

As mudanças climáticas estão causando efeitos negativos em todo o mundo todas, devido ao aumento da concentração de Gases de Efeito Estufa proveniente das atividades humanas.

Os Gases De Efeito Estufa aprisionam o calor refletido pela superfície terrestre causando o Efeito Estufa, um fenômeno natural e essencial para a manutenção da vida na Terra. Contudo, o aumento da concentração desses gases, devido a atividade da indústria e agricultura, da combustão de combustíveis fósseis entre outras atividades, leva a uma acentuação do Efeito Estufa, levando ao aquecimento médio da temperatura do planeta e ao fenômeno chamado atualmente de mudanças climáticas, uma perturbação do equilíbrio do planeta.

É possível evitar os efeitos danosos das mudanças climáticas?

A reunião realizada em PARIS tem como objetivo dar resposta a esta pergunta, se as partes se comprometem a reduzir as emissões de dióxido de carbono, parar o desmatamento das florestas e incentivando as industrias a praticar processos objetivando o aprimoramento dos seus processos produtivos para lograra eficiência energética e educando as pessoas para usar energia renovável e praticas de reciclagem.

O que é a adaptação as mudanças climáticas?

A adaptação é definida pelo Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC) como: ajustamentos, nos sistemas naturais ou humanos, em resposta a estímulos climáticos presentes ou esperados, ou os seus efeitos, que moderam os danos ou tiram partido das oportunidades úteis.

Neste contexto os governos devem adotar políticas públicas para criar as condições para que sua população e indústria possam lidar com os efeitos das mudanças climáticas.

Quais foram os principais pontos tratados?

Os principais pontos tratados foram os financiamentos para mitigação e adaptação às mudanças climáticas nos países mais vulneráveis, que a cada ano deve atender US $ 100,000 milhões para o Fundo Verde pelos países industrializados; diferenciação ou não entre países ricos e pobres; e ambição do acordo para além de uma mera declaração de intenções.

O que é o Fundo Verde?

O Fundo Verde para o Clima (GCF, por sua sigla em Inglês) foi adotado como o mecanismo financeiro da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, no final de 2011. O Fundo foi estabelecido como um mecanismo de recolha de fundos públicos e privado, principalmente dos países industrializados. Estes montantes serão alocados aos países para criar ou expandir os seus projetos de atenuação e adaptação às alterações climáticas e, assim, enfrentar o aquecimento global em desenvolvimento. O objetivo é levantar US $ 100,000 milhões por ano até 2020.

O acordo histórico assinado por 195 países mostra que é possível colocar as diferenças de lado e todos, em conjunto, buscar um mundo mais sustentável.

Fonte: Conferencia de las Partes 21er período de sesiones París, 30 de noviembre a 11 de diciembre de 2015