A compra sustentável pode melhorar as relações com os fornecedores e seus negócios. A norma ISO 20400 - Sustainable Procurement - para compras sustentáveis ​​acaba de ser publicada pela International Organization for Standardization (ISO) para ajudar as organizações a fazerem das compras sustentáveis ​​um modo de vida.

A compra desempenha um papel importante em qualquer organização, grande ou pequena. Assegurar que os fornecedores tenham práticas sólidas e éticas - em tudo, desde as condições de trabalho e gestão de riscos até o seu impacto ambiental, tem o potencial não só de fazer as empresas funcionarem melhor, mas melhorar a vida de todos nas comunidades onde estão situadas.

A compra sustentável envolve a tomada de decisões de compra que atendam às necessidades de uma organização de forma a beneficiar a sociedade e o meio ambiente. Trata-se de garantir que os fornecedores de uma empresa são aqueles que trabalham de forma ética, que os produtos e serviços adquiridos são sustentáveis ​​e que tais decisões de compra ajudam a abordar questões sociais, econômicas e ambientais.

ISO 20400 - É a primeira Norma Internacional para compras sustentáveis ​​e visa ajudar as organizações a desenvolver e implementar práticas e políticas de compras sustentáveis.

Fornece diretrizes para integrar a sustentabilidade na estratégia e processo de uma política de compras da organização, definindo os princípios de compras sustentáveis, como responsabilidade, transparência, respeito pelos direitos humanos e comportamento ético.

No Brasil, este assunto está a cargo da Comissão de Estudo Especial de Compras Sustentáveis (ABNT/CEE-277), que é espelho do ISO/PC-277 - Sustainable Purchaising, no qual a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) exerce a Secretaria em conjunto com a Association Française de Normalisation (AFNOR). A Comissão liderou a elaboração de Norma Internacionale agora está elaborando a adoção para norma brasileira.

O escopo da ABNT/CEE-277 é idêntico ao do comitê internacional - normalização no campo de compras sustentáveis no que concerne à terminologia, princípios e diretrizes. Seu propósito é acompanhar as atividades na ISO, participando das discussões técnicas internacionais e defendendo o alinhamento com as necessidades da indústria brasileira.

Na sua primeira reunião de trabalho contou com quinze especialistas e atualmente é acompanhada por cerca de cem membros que representam mais de cinquenta organizações. A indústria é representada por pequenas e grandes empresas, organizações públicas, Ministérios e Secretarias de Governo, além de associações e federações representativas de vários setores da economia.

Gisele Villas-Boas, secretária da ABNT/CEE-277, aponta os benefícios de uma norma internacional de diretrizes, especialmente para o Brasil: para as empresas, como compradoras, vai ajudá-las a compreender o tema e a implementar ações consistentes; e para as organizações públicas, contribuirá para o aperfeiçoamento das diversas iniciativas de compras públicas sustentáveis. “Ainda no caso das empresas, como fornecedoras, ajuda-as a entender e antecipar expectativas dos seus clientes e possibilita identificar lacunas na infraestrutura brasileira para a sustentabilidade”, ela complementa.

Não por acaso, dezenas de empresas de vários setores e portes têm contribuído para o papel de destaque que o Brasil desempenhou no desenvolvimento da ISO 20400. Uma delas é a Itaipu Binacional, que participa ativamente dos trabalhos do ISO/PC 277, assim como da ABNT/CEE-277.

Ressaltamos que a participação nos Comitês Brasileiros e Comissões de Estudo da ABNT é voluntária e aberta a qualquer interessado. Neste caso, para participar da ABNT/CEE-277 basta enviar um email para eduardo.lima@abnt.org.br.

Sobre a ABNT                                               

A ABNT é o Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social. Além disso, a ABNT também é um Organismo de Avaliação da Conformidade acreditado pelo Inmetro para a certificação de diversos produtos, sistemas e programas ambientais, como o rótulo ecológico e a verificação de inventários de gases de efeito estufa.


Assessoria de Imprensa

Monalisa Zia

11 3017.3660

imprensa@abnt.org.br

Air Jordan VII 7 Retro