Obrigatórias em edifícios, as portas corta-fogo devem estar em conformidade com normas técnicas para que funcionem eficientemente.

 

Resistentes a altas temperaturas, as portas corta-fogo garantem a proteção contra incêndios, impedindo a passagem de chamas ou fumaça entre diferentes locais de uma edificação, além de serem utilizadas para a fuga de pessoas e para resgates. Por isso, a instalação desses equipamentos é obrigatória em locais públicos, como cinemas, teatros e shoppings e também em edifícios comerciais ou habitacionais por força de leis estaduais e municipais, já que não existe ainda um código nacional de prevenção e proteção contra incêndio.  

 

As portas corta-fogo devem ser instaladas nos acessos a áreas de refúgio, corredores e saídas de emergência, separando os locais de risco. Elas podem ser produzidas com a combinação de materiais diversos, como madeira, aço, fibra cerâmica e vidro. Suas ferragens podem incluir dispositivos automáticos de fechamento, de rolamento de esferas dobradiças ou de mecanismos de travamento, devendo ainda conter selos, tiras e juntas para impedir a passagem de fumaça.

 

O mais importante é que esses equipamentos devem atender aos requisitos das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), para que funcionem adequadamente. As portas corta-fogo são classificadas em quatro tipos diferentes, cada uma para sua necessidade específica - P-30, P-60, P-90 e P-120 - indicando o tempo de resistência mínima ao fogo, um importante detalhe que, na instalação, deve cumprir orientação do Corpo de Bombeiros, observando-se as condições de esvaziar a edificação em caso de incêndio.

 

Cada vez mais são exigidas certificações nacionais e internacionais que comprovem a qualidade de produtos e equipamentos integrantes de sistemas de combate a incêndio. A ABNT Certificadora dispõe de programa para portas corta-fogo, assim como outros itens de proteção, a exemplo de sprinklers, extintores e mangueiras de incêndio, barras antipânico, sinalização de segurança, líquido gerador de espuma e sistemas de extinção.

 

As normas técnicas relacionadas a portas corta-fogo são elaboradas pelo Comitê Brasileiro de Segurança contra Incêndio (ABNT/CB-024). Confira:

Sobre a ABNT

A ABNT é o Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social. Além disso, a ABNT também é um Organismo de Avaliação da Conformidade acreditado pelo Inmetro para a certificação de diversos produtos, sistemas e programas ambientais, como o rótulo ecológico e a verificação de inventários de gases de efeito estufa.


Assessoria de Imprensa

Monalisa Zia

11 3017.3660

imprensa@abnt.org.br

adidas Ultra Boost kaufen