A ABNT NBR ISO/IEC 80079-20-2:2018 descreve métodos de ensaio de poeiras combustíveis.

            A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) publicou, em 17 de maio, a ABNT NBR ISO/IEC 80079-20-2:2018- Atmosferas explosivas - Parte 20-2: Características dos materiais - Métodos de ensaio de poeiras combustíveis, resultado de trabalho de Comissão de Estudo do Subcomitê de Atmosferas Explosivas (SC-31) do Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003).

            Esta Parte da série de normas ABNT NBR ISO/IEC 80079 descreve os métodos de ensaios e os procedimentos de consenso internacional para a identificação e características de poeiras combustíveis na forma de nuvem e de camadas, de forma a permitir a classificação de áreas onde tais materiais possam estar presentes. Esses procedimentos visam à adequada seleção e instalação de equipamentos elétricos e mecânicos “Ex” para utilização na presença de poeiras combustíveis.

            O coordenador do Subcomitê SC-31, Roberval Bulgarelli, da Petrobras, destaca entre as características das poeiras que são determinadas pelos procedimentos internacionais especificados nesta Norma: Temperatura mínima de ignição (MIT) de uma nuvem de poeira; Temperatura mínima de ignição (MIT) de uma camada de poeira; Energia mínima de ignição (MIE) de misturas poeira combustível com o ar; e Resistividade das poeiras combustíveis.

            Como exemplo dos elevados riscos e consequências de explosão de poeiras combustíveis, Bulgarelli cita o caso da grave explosão da refinaria de açúcar de cana ocorrido em 2008na empresa Imperial Sugar, nos Estados Unidos. “A existência de camadas de poeira combustível, representadas pelo açúcar, em conjunto com outros fatores, levou à ocorrência de grandes explosões, as quais causaram a morte de 14 pessoase ferimentos em cerca de outros 40 trabalhadores”, ele afirma.

            Entre os fatores que agravaram o acidente, verificaram-se espaços confinados nas esteiras transportadoras, falhas de procedimentos de manutençãoe de limpeza, falhas de equipamentos de processo (como travamento nos rolamentos das esteiras transportadoras) e falta de qualificaçãoe competências pessoais dos profissionais envolvidos. Todas as instalações foram destruídas naquele acidente, por efeito das explosões secundárias que ocorrem quando da ignição de poeiras combustíveis na forma de camada e de nuvem.

            Esta nova Norma Brasileira é uma adoção idêntica, em conteúdo técnico, estrutura e redação, à ISO/IEC 80079-20-2:2016, Ed. 1.0, que foi elaborada pelo Technical Committee Equipment for Explosive Atmospheres (IEC/TC 31), conforme ISO/IEC Guide 21-1:2005 (Regional or national adoption of International Standards and other International Deliverables -- Part 1: Adoption of International Standards) e ABNT Diretiva 3 (Adoção de documentos técnicos internacionais). Esta nova Norma cancelou e substituiu a ABNT NBR IEC 61241-2-3:2011 - Aparelhagem elétrica para utilização em presença de poeira combustível Parte 2: Métodos de ensaio - Seção 3: Método para determinação da energia mínima de ignição de misturas de poeira com o ar.

            A Comissão de Estudo CE 003:031.002 do Subcomitê SC-31, responsável pela elaboração e adoção da Norma Brasileira equivalente, acompanhou todas as etapas da ISO/IEC 80079-20-2, até a publicação. Profissionais das seguintes empresas participaram da Comissão: Bartec, Eaton/Crouse-Hinds/Blinda, Conaut, Dialight, DNV-GL, NCC Certificações do Brasil, Petrobras e WEG.

            Bulgarelli ressalta também que as Normas Brasileiras adotadas das Séries ABNT NBR IEC 60079 e ABNT NBR ISO/IEC 80079 elaboradas pelas Comissões de Estudo do Subcomitê SC-31 são idênticas, sem desvios técnicos nacionais em relação às respectivas normas internacionais da IEC, de acordo com requisitos especificados na ABNT Diretiva 3 – Adoção de documentos técnicos internacionais.

            “Seguindo a tendência e a convergência normativa mundial dos países membros da IEC, incluindo o Brasil, as Normas Técnicas nacionais que envolvem os processos de avaliação da conformidade de empresas de prestação de serviços “Ex”, de competências pessoais “Ex” e de equipamentos elétricos e mecânicos “Ex” são adotadas, idênticas às respectivas normas internacionais da IEC”, explica o coordenador.

            Esta política de normalização tem por objetivo harmonizar as Normas Nacionais com a Normalização internacional, de forma a padronizar os procedimentos de projeto, fabricação, ensaios, marcação, avaliação da conformidade, instalação, inspeção, manutenção, reparos, recuperação de equipamentos e competências pessoais “Ex”.

            De acordo com Bulgarelli, ações como estas contribuem para a integração dos fabricantes, laboratórios de ensaios, empresas usuárias, organismos de certificação de produtos e de pessoas e provedores de treinamentos brasileiros com o mercado e a comunidade internacional “Ex”, bem como para a elevação dos níveis de segurança, saúde, meio ambiente, avaliação de risco, ensaios, qualidade, desempenho, confiabilidade, procedimentos de execução de serviços e competências pessoaisrelacionados com as instalações nacionais “Ex”.

      Os dados resumidos da ABNT NBR ISO/IEC 80079-20-2 são apresentados no serviço ABNT Catálogo (http://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=398255).


Sobre a ABNT

           A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC). 

Assessoria de Imprensa:

Monalisa Zia

imprensa@abnt.org.br

11 3017.3660

Sneakers