Celebrado em 14 de outubro, o Dia Mundial da Normalização foi estabelecido em 1998, como forma de prestar reconhecimento às pessoas que voluntariamente se empenham no apoio, pesquisa, desenvolvimento e organização de normas técnicas. Coordenada pela International Organization for Standardization (ISO), pela International Telecommunication Union (ITU) e International Electrotechnical Commission (IEC), a comemoração não se restringe à prestação de homenagens. Isso porque com o passar dos anos, temas relevantes relacionados às principais pautas das agendas dos países, como meio ambiente, desenvolvimento sustentável, construções inteligentes, facilidade de comunicação, entre outros, também são abordados e discutidos para sempre trazer à tona a importância que as normas têm para a sociedade.

A ideia é que cada vez mais, a normalização seja vista como uma ferramenta capaz de empoderar o consumidor, a indústria, o comércio e inuenciar o relacionamento entre os países. Há a preocupação constante de rearmar o papel da norma: ampliar o acesso ao conhecimento já consolidado e à melhor tecnologia disponível, permitindo que mesmo os pequenos e médios empresários possam se beneciar das descobertas inovadoras recentes e não parem no tempo quando o assunto é qualidade, segurança e conabilidade de um produto, serviço ou processo.

Em 2015, foi lançado um desao especial: uma competição de vídeos, de 15 segundos no máximo cada um, que mostrassem como seria o mundo desprovido de normas técnicas. Tudo para evidenciar que a presença da norma é tão intrinsicamente ligada à vida cotidiana que todo dia é dia da normalização. O vídeo vencedor pode ser acessado pelo site da ISO (www.iso.org). A ABNT comemora o Dia Mundial da Normalização desde 2001. Este ano, essa data foi celebrada no mesmo dia do aniversário da associação, em um evento realizado no prédio da ABNT, em São Paulo, no dia 28 de setembro.

Confira a mensagem desse ano:

 

14 de outubro de 2015 

As Normas: a linguagem mundial comum
 

Por exemplo, símbolos grácos mostram informações importantes de maneira rápida e clara, sem importar o idioma que o lemos. Instruções de como lavar a roupa, saídas de emergência, manuseio de equipamentos elétricos. Mas, se o mundo utilizasse símbolos diferentes para o mesmo propósito, não estariam cumprindo o objetivo! A tecnologia também necessita de normas para comunicar-se. Alguma vez já se perguntou como um computador envia arquivos para impressoras de marcas diferentes? As normas estabelecem regras e parâmetros comuns para que os produtos possam trabalhar entre si. Os formatos de arquivo normalizados, como JPEG e MPEG permitem compartilhar vídeos e fotos com familiares e amigos utilizando a tecnologia de diferentes fornecedores.

Agora imagine como seria difícil encomendar produtos e peças de fornecedores internacionais, se não tivéssemos unidades de medidas normalizadas. Os termos “pequeno”, “médio” e “grande” signi- cam diferentes tamanhos para diferentes pessoas. As normas não somente são boas para o comércio, mas também facilitam para que as pessoas em todo o mundo trabalhem juntas. As normas internacionais são como pilares da tecnologia. São essenciais para que os produtos trabalhem juntos, sem problemas e para que as pessoas se comuniquem facilmente. Quando possuem normas, as coisas funcionam facilmente, mas se não são utilizadas, logo notaremos. Em um mundo sem normas, as atividades rotineiras, como fazer uma ligação, navegar pela Web ou utilizar nossos cartões de crédito quando viajamos, seriam muito mais complicadas, quase impossíveis.