No período de 01 a 04/12/2015, o Brasil está recebendo a 3ª Reunião do JTC 1/WG 9 Big Data em Brasília, reunião esta que está sendo realizada nas dependências do Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (CEFOR). Nesta reunião estão participando experts da Alemanha, Japão, Irlanda, China, Coréia do Sul, França e Estados Unidos.

Com o crescimento previsto no volume de dados armazenados de 4.4 ZB em 2013 (10 elevado à 21a potência, equivalente a 20 zeros) para 44 ZB em 2020, o mercado tecnológico de Big Data deve crescer a uma taxa anual de 26,4% até 2018, alcançando 41,5 bilhões de dólares. O termo Big Data, porém, se transformou numa buzzword de marketing.

Ao mesmo tempo em que Big Data Analytics enfrenta o grande aumento no volume de informações armazenadas, não existe ainda um padrão de arquitetura de Big Data que possa ser usada como uma arquitetura estruturante que permita a interoperabilidade entre as aplicações do Big Data e os sistemas.

Em novembro/2014 o JTC 1 criou o Working Group 9 Big Data, destinado a endereçar as definições e a arquitetura de referência da tecnologia. Dois projetos foram então propostos e estão sendo analisados nesta reunião: o projeto ISO/IEC 20546 com o vocabulário e a visão de alto nível, e o projeto em múltiplas partes ISO/IEC 20547 que foca no framework de aplicativos, casos de uso e requisitos, arquitetura de referência, segurança e privacidade, e o roadmap de possíveis novas normas internacionais.

Com isto, o JTC 1 objetiva estabelecer o vocabulário básico e a arquitetura de interoperabilidade desta tecnologia que sejam neutras em relação a fornecedores, produtos, tecnologias e infraestrutura, de forma a orientar o mercado na melhor escolha e uso adequados da tecnologia.