Comissão é responsável por internalizar as normas do Comitê Técnico em Biotecnologia da ISO

 

Na última quinta-feira (24), aconteceu a segunda reunião da Comissão de Estudo Especialde Biotecnologia (ABNT/CEE-276), cujo secretário é o pesquisador da Diretoria de Metrologia Aplicada às Ciências da Vida (Dimav), Antônio Saraiva.

 

A Comissão é o espelho, no Brasil, do Comitê Técnico em Biotecnologia da ISO (ISO/TC276), que foi criado em 2013 e conta, hoje, com 27 países participantes e 13 observadores. “Vamos trabalhar em proximidade com outros comitês. O foco são os recursos biológicos e os centros que os mantém. Vamos tratar da coleta, manutenção, criopreservação, distribuição”, explicou o coordenador da CEE, Paulo Holanda.

 

Os servidores do Inmetro Leonardo Boldrini e Paulo Beltrão foram nomeados relatores do Grupo de Trabalho (GT 3), que trata de Métodos Analíticos, com foco no desenvolvimento de normas para quantificação e caracterização de células, de proteínas e de ácidos nucleicos. Antônio Saraiva, por sua vez, divide com Paulo Holanda a relatoria do GT 2, voltado para Biobancos e Biorecursos. A Comissão conta, ainda, com outros três grupos de trabalho: Terminologia (GT 1), Bioprocessamento (GT 4) e Processamento e Integração de Dados (GT 5).

 

“A utilização de linhagens celulares identificadas erroneamente pode alterar os resultados de testes toxicológicos de materiais que chegariam ao mercado para uso humano, causando transtornos tanto para a indústria quanto para a saúde da população. De modo similar, o uso de cepas de bactérias e fungos que não sejam autênticos poderia gerar toxinas ao invés dos bioprodutos esperados, gerando um problema e não uma solução. A normalização dos das metodologias empregadas em biobancos é importante para garantir a qualidade dos testes biológicos”, afirmou Boldrini.

Além do Inmetro, participaram da reunião representantes da ABNT, da Fiocruz, da Unifesp, da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), do Banco de Células do Rio de Janeiro (BCRJ) e da Bioquallis Consultoria. A partir de janeiro de 2017, a Comissão irá se reunir bimestralmente e a participação é aberta a empresas, órgãos públicos, universidades, entidades de classe ou outras instituições que queiram contribuir com o trabalho.

 

Para participar da Comissão ou saber mais informações sobre o assunto entre em contato com a analista responsável, Helena Mendes (helena.mendes@abnt.org.br).