Grupo de trabalho irá compilar as contribuições dos participantes

 

A Comissão de Estudos da ABNT para madeira serrada (ABNT/CE-02) retomou os trabalhos para atualizar a norma técnica. Com a participação de representantes de empresas de Santa Catarina e do Paraná, além de entidades como a Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) e Sindicato das Indústrias de Madeira do Médio e Alto Vale do Itajaí (Sindimade), foi validada a terminologia da norma geral já discutida pela Comissão. Foi indicado um Grupo de Trabalho para alinhamento dos detalhes da norma, que irá se reunir em março.

Nesta primeira reunião, a Comissão avançou na parte 1 (requisitos) da norma de madeira serrada para construção civil (031:000.002-012), que trata do uso geral, não estrutural. Os próximos passos serão discutir a parte 2 (métodos de ensaio) para o uso na construção civil, além dos projetos de normas de madeira serrada para móveis, transportes e uso geral. 

Para o coordenador da CE, Daniel Berneck, a discussão envolve o que deveria ser o padrão, pensando no cliente e no uso. “Cabe aos participantes contribuírem com suas experiências para evolução do texto, pois cada vez mais seremos cobrados por desempenho. Avançamos muito neste encontro com um grupo bem representado”, afirmou o coordenador.

O escopo da norma, que já havia sido revisado e validado no ano passado, ficou definido como: “normalização no campo da madeira serrada, compreendendo peças de madeira serrada e secagem de madeira serrada, no que concerne a terminologia, requisitos, classificação, procedimentos e métodos de ensaios”.

Para participar ou saber mais informações sobre a CE envie um email para cb31@abnt.org.br.