Por Renata Menezes Rocha

O dia 16 de março, no Brasil, é o Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, criado pela Lei Nº 12.533 de 2 de dezembro de 2011. As Mudanças Climáticas são definidas, pela UNFCCC (Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima), como as mudanças do clima atribuídas direta ou indiretamente à atividade humana que alteram a composição da atmosfera global e que são, além da variabilidade climática natural, observadas ao longo de períodos de tempo comparáveis. Já o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) define Mudanças Climáticas como uma variação estatística significativa e suas variabilidades, persistentes por um período de tempo longo (décadas ou mais).

As mudanças do clima são consideradas o mal do século, e diversas ações vêm sendo tomadas para mitigar os seus efeitos, que podem ser, inclusive, irreversíveis. A ABNT Certificadora atua nesta importante temática ambiental através de seus programas de certificação da área de sustentabilidade.

Verificação de Inventários Corporativos de GEE

Em 2012, a ABNT iniciou um projeto inédito em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a promoção da gestão de Gases de Efeito Estufa no Brasil, com foco nas Pequenas e Médias Empresas. O projeto foi pioneiro, uma vez que o assunto não era muito difundido no país, em especial para as pequenas e médias empresas. O que se observava era que as grandes organizações realizavam suas medições e gestão de gases de efeito estufa, mas o mesmo não era aplicado para as PMEs. Dentro do projeto, foi realizada a capacitação interna e externa de consultores e verificadores líderes, e também treinamento de equipes do Inmetro e do órgão ambiental do Estado do Rio de Janeiro, o Inea. Desta forma a ABNT contribuiu para a propagação do conhecimento técnico em diferentes níveis.

Outro resultado do projeto foi a criação do programa de Verificação de Inventário de GEE da ABNT, que pode ser usado por diferentes organizações como ferramenta para verificar e validar os dados de inventário, bem como para implementar projetos de redução de GEE e, desta forma, dar mais segurança e credibilidade a suas ações de mitigação das mudanças climáticas. A ABNT conta com alta qualidade neste serviço, pois foi treinada por uma equipe internacional da ANSI - o American National Standards Institute.

Pegada de Carbono de produtos

Adicionalmente, em 2015, buscando apresentar ao mercado brasileiro novas opções de ferramentas para a gestão dos GEEs, a ABNT realizou uma parceria com a Carbon Trust, para o desenvolvimento do Sistema ABNT de Medição e Certificação da Pegada de Carbono de Produtos.

A Pegada de Carbono descreve a quantidade total de emissões de Gases de Efeito Estufa que são emitidos de maneira direta ou indireta por um determinado produto ao longo do seu ciclo de vida, desde a extração de matérias-primas até seu descarte final. Sobre este programa é importante destacar alguns pontos.

Primeiramente, por ter sido desenvolvido em conjunto com a Carbon Trust, a metodologia da ABNT é comparável com outras pegadas de carbono de outros países. Desta forma a ABNT fornece uma ferramenta importante para os produtores nacionais que visam principalmente à exportação para países que estão liderando a luta contra as alterações do clima, como é o caso da Inglaterra e outros países do continente europeu.

Outra contribuição desta ferramenta para a indústria nacional é que possibilita o destaque dos produtos brasileiros frente aos concorrentes, já que nossa matriz energética possui como base as hidrelétricas. Assim, a ABNT auxilia os produtos nacionais na demonstração do seu diferencial referente à quantidade de emissões de GEE ao longo do seu ciclo de vida.

Rótulo ecológico da ABNT

O Rótulo Ecológico da ABNT é uma certificação voluntária de produtos, baseada em critérios múltiplos. Isso significa que, no momento do desenvolvimento dos critérios, são analisados os impactos em todo o ciclo de vida e todas as questões ambientais relacionadas a determinada categoria de produto. Atualmente, o programa possui requisitos para mais de 30 categorias de produtos, entre elas: mobiliário de escritório, celular, computador, produtos de limpeza, serviço de limpeza, entre outros.

Apesar de abranger critérios para redução de diferentes tipos de impactos ambientais, o Rótulo Ecológico ABNT atua também na redução das mudanças climáticas. Isto porque alguns dos critérios do Rótulo Ecológico possuem requisitos específicos sobre o clima, como exigência de uso de combustíveis de origem renovável ou exigência de gestão do processo de distribuição dos produtos. Há também outros critérios que apresentam requisitos indiretamente associados a esta temática, como o uso de equipamentos mais eficientes energeticamente, o que leva a menor gasto e, além disso, menores emissões de gases de efeito estufa. No momento do desenvolvimento dos critérios, quanto mais for observada a importância da questão climática para determinada categoria de produtos, mais restritivos serão os requisitos sobre esse aspecto.

A rotulagem ambiental, por definição, vem sendo estabelecida para minimizar os impactos ambientais. Ela realiza isto ao dar poder para cada um dos consumidores de realizar uma escolha simples e consciente quando forem comprar um produto ou serviço.

Assim, os programas de certificação da ABNT são ferramentas que atestam a credibilidade das informações, fornecem diferenciais competitivos para os produtos nacionais e ajudam o consumidor a escolher produtos ambientalmente preferíveis. Neste sentido, a certificação atua auxiliando no combate às mudanças do clima e no desenvolvimento sustentável do país.

Para conhecer mais sobre os programas de sustentabilidade acesso o Portal: http://www.abntonline.com.br/sustentabilidade/ ou entre em contato pelo e-mail: rotuloecologico@abnt.org.br

Renata Menezes Rocha é formada em Biologia, modalidade Ecologia, auditora líder de SGA e de Rótulo Ecológico (ISO 14024), verificadora líder de inventários de GEE, e atua como Técnica na área de Certificação de Sistemas da ABNT.