Mário William Esper, vice-presidente do Conselho Deliberativo da ABNT fez parte do Comitê de jurados.


A Frente Parlamentar em Defesa da Utilização, por Órgãos Governamentais, da Tecnologia de Modelagem de Informação da Construção entregou no dia 07 de novembro, o 1º Prêmio Bim da Administração Pública.

A Modelagem da Informação da Construção (BIM – Building Information Modeling) é um método de planejamento integrado que abrange todo o ciclo de vida de uma edificação. A modelagem oferece suporte a projetos ao longo de todas suas fases, oferecendo uma análise precisa dos processos e possibilitando mais proficiência na gestão dos recursos financeiros.

De acordo com o coordenador da frente parlamentar, deputado Julio Lopes (PP-RJ), a premiação tem por objetivo disseminar conhecimento sobre a metodologia. “O BIM melhora a gestão, incrementando a produtividade e a qualidade das obras e, particularmente, no âmbito do setor público, contribui para o aumento da transparência nas compras públicas.”

Lopes destacou que a metodologia já é utilizada nas obras do Exército Brasileiro. “O BIM traz uma economicidade de até 30% no valor total da obra. O Exército já usa e atesta que passou a ter mais economia e eficiência no acompanhamento das obras. Precisamos implementar em todas as obras públicas brasileiras a exemplo do que já fez o Reino Unido e outros países da Europa”.

Na ocasião, o vice-presidente do Conselho Deliberativo da ABNT, Mário William Esper participou como um dos jurados.

Categorias

O Prêmio BIM possui três categorias. Contratante: para órgãos da administração pública que tenham contratado a elaboração de projetos, a execução ou ainda o gerenciamento de obras de edificações ou de infraestrutura em BIM, executadas no território nacional, com comprovados ganhos de produtividade, qualidade, redução de custos, entre outros eventuais benefícios. Projetista: destinada a empresas projetistas contratadas pela administração pública. Educacional: para universidades, centros universitários e instituições de ensino técnico, públicos e privados, que tenham implantado disciplinas focadas na temática BIM.

Finalistas

Confira os finalistas de cada categoria:

Categoria Contratante
Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô
Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM
Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES)

Categoria Projetista
MD Brasil Arquitetos
2º Batalhão Ferroviário (Exército Brasileiro)
Comissão Regional de Obras 5 (Exército Brasileiro)

Categoria Educacional
Escola Senai "Orlando Laviero Ferraiuolo"
Universidade Federal de Viçosa
Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia

Frente parlamentar

A frente parlamentar, criada em 2015, tem por objetivos estimular os órgãos da administração pública a adotarem o método na contração de obras de edificações e de infraestrutura; incentivar a adoção do BIM nas empresas projetistas contratadas pela administração pública; disseminar as melhores práticas de uso de BIM na construção civil aos órgãos da administração pública; fomentar o ensino e a pesquisa sobre BIM nas universidades e nas instituições de ensino técnico; além de promover iniciativas de sucesso no uso de BIM, divulgando seus resultados no âmbito da administração pública.


Fonte: Agência Câmara de Notícias