Thiago Milagres, técnico de certificação da área de sustentabilidade da ABNT e a ex-ministra do Meio ambiente, Izabella Teixeira.


No último dia 25 de abril, a ABNT marcou presença no Fórum Clima Subnacional, que aconteceuno Rio de Janeiro. O Fórum foiorganizado pelo Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima (FBMC), Centro Brasil no Clima (CBC), Instituto Ondazul, com apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), além da parceria do Instituto Clima e Sociedade (iCS) e Climate Reality Project.

O evento discutiu o papel dos estados brasileiros nas ações de adaptação e de mitigação das mudanças climáticas, além de avaliar onde estamos, global e nacionalmente, no início de 2019 e quais são os riscos e oportunidades para o Brasil e para as suas instâncias subnacionais.

Participaram cerca de 500 pessoas e entre os painelistas estavam: dois ex-ministros do Meio Ambiente, Izabella Teixeira e Sarney Filho; duas das mais importantes organizações empresariais, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e o Instituto Ethos; empresas como Braskem e Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) e personalidades de importantes organizações como o Observatório do Clima, entre outros.

Seis governadores enviaram seus endossos à ideia de que estados brasileiros devem assumir um papel de liderança na questão da mudança climática, permanecer ligados ao Acordo de Paris e dar sua contribuição à NDC brasileira. Foram eles: João Doria (SP), Eduardo Leite (RS), Renato Casagrande (ES) - que também compareceu pessoalmente -, Paulo Câmara (PE), Helder Barbalho (PA) e Romeu Zema (MG). Outros seis (Paraná, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Amapá, Amazonas e Distrito Federal) enviam representantes como Secretários e Subsecretários ligados à questão climática. Já são 12 estados que apoiam oficialmente e participam do conselho de governança climática subnacional.