José Sebastião Viel, do Cobei; Israel M. Guratti, da Abinee; Ricardo Fragoso, da ABNT; Gustavo Kuster, do Inmetro; Mario William Esper, da ABNT e Fabián Yaksic, da Abinee.

A ABNT, representada pelo seu vice-presidente e presidente eleito, Mario William Esper e pelo diretor- geral, Ricardo Fragoso está participando da 83ª Assembleia Geral da International Electrotechincal Commission (IEC), em Xangai, na China, que teve início no dia 14 de outubro e vai até o dia 25. A comitiva brasileira também está composta pelos representantes da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que fazem parte do Conselho Deliberativo da ABNT e também a gestão do Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003), que é secretariado pelo Comitê Brasileiro de Eletricidade, Eletrônica, Iluminação e Telecomunicações (Cobei), e pelo representante do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Gustavo Kuster.

Durante o evento, Gustavo Kuster, do Inmetro foi eleito membro do Conselho da Avaliação da Conformidade (CAB), da IEC. O objetivo principal do CAB, que se reúne pelo menos uma vez por ano, é ter um sistema de certificação internacional onde um fabricante certifique uma vez o seu produto e o seu certificado seja aceito em todo o mundo.

Entre suas atribuições, é responsável por definir a política de avaliação de conformidade da IEC, promover e manter relações com organizações internacionais em questões de avaliação de conformidade; criar, modificar e dissolver sistemas;  monitorar a operação das atividades de avaliação de conformidade, e examinar a relevância contínua da avaliação de conformidade da IEC.

BRICS

Mario William Esper, vice-presidente e presidente eleito da ABNT e Ricardo Fragoso, diretor-geral da ABNT.


Durante a 83ª Assembleia Geral da IEC, aconteceu a Conferência do Mecanismo de Cooperação de Normalização do BRICS - conjunto econômico de países considerados "emergentes", formado atualmente pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O tema da conferência foi promover e fortalecer a cooperação de Normalização do BRICS.

Na pauta foram discutidos o mecanismo de cooperação de normalização entre os países do BRICS; a construção da plataforma de compartilhamento e serviço de informações;  a cooperação para normalização em áreas-chave dos países do BRICS, como comércio eletrônico, semi-condutores e veículos energizados.