O presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior, reuniu-se com empresários na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no dia 7 de outubro, para apresentar desafios e planos daquele organismo para os próximos anos, com destaque para a modernização do modelo regulatório.

 

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), representada pelo presidente Mario William Esper, foi citada algumas vezes. Em outras oportunidades, a ABNT já manifestou alinhamento com as propostas do Inmetro, em seu objetivo de fortalecer a infraestrutura da qualidade do Brasil e estabelecer uma base regulatória que apoie a competitividade e a inovação no setor produtivo. 

 

Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior conduziu sua apresentação apontando como desafios de uma renovação a Lei de Liberdade Econômica, a reforma administrativa do Estado, a globalização e a 4ª Revolução Industrial. Destacou o Planejamento Estratégico 2021-2023, cuja elaboração foi iniciada em abril e se estenderá até dezembro; a necessidade de modernizar processos produtos do Inmetro; e a modernização do Modelo Regulatório, cuja elaboração determinou uma agenda de reuniões com as partes interessadas.

“Estamos construindo uma proposta de modelo regulatório para o Inmetro em conjunto com o setor produtivo e o governo”, ele afirmou. Por sua vez, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, colocou o setor produtivo como colaborador e facilitador para que o Inmetro alcance seus objetivos