A ABNT participou,  no dia 04 de novembro, de uma reunião com o Ministério de Minas e Energia (MME), onde o principal assunto foi a normalização do mineral Lítio muito utilizado como matéria-prima na fabricação de baterias para todo tipo de aplicação.Na ocasião foi realizada uma apresentação institucional da ABNT e também discutido como o governo pode trabalhar em parceria na Normalização internacional,reunindo e envolvendo as partes interessadas.

A ABNT explanou sobre o Comitê Técnico da ISO de Lítio (ISO/TC 333) criado este ano, com  secretaria e presidência comandada pela China. Este TC tem como responsabilidade a Normalização no campo da mineração de lítio, concentração, extração, separação e conversão em compostos / materiais de lítio úteis (incluindo óxidos, sais, metais, ligas principais, materiais de bateria de íon-lítio, etc.) O programa de trabalho inclui terminologia, condições técnicas de entrega para superar as dificuldades de transporte, testes unificados e métodos de análise para melhorar a qualidade geral dos produtos de lítio. Uma das justificativas para a criação deste TC foi para Iniciar o desenvolvimento de normas internacionais sobre lítio materialmente, para promover a produção, o comércio justo e a aquisição sustentável de lítio globalmente.

A ABNT está buscando uma forte participação brasileira neste tema, já que temos produção de lítio no Brasil. Só o Mercosul tem mais de 75% da produção mundial. Além de participar como membro P, acredita que o Brasil pode conseguir liderança nos grupos de trabalho que serão criados devido ao grande conhecimento no tema.

Vale lembrar que com a nova Lei de Liberdade Econômica, se o país não tiver normas atualizadas sobre determinado assunto ele terá que adotar normas internacionais. Por este motivo, é muito importante a participação na normalização internacional, para garantir e defender o posicionamento e interesse do país, contribuindo assim para o desenvolvimento nacional.

Participaram da reunião: Mario William Esper - presidente da ABNT, Ricardo Fragoso – diretor-geral da ABNT, Eduardo São Thiago – gerente de Relações Internacionais da ABNT, Thalita Romano – analista de Relações Internacionais da ABNT, Alexandre Vidigal de Oliveira – Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (MME),  Lilia Mascarenhas Sant'Agostino - MME, Enir Mendes - MME, Luiz Carlos Adami – MME e Paulo Camillo Penna, presidente da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).