O novo normal nos trouxe um acessório indispensável, a máscara. O artigo de proteção respiratória pode ser encontrado nas mais diversas formas, cores e materiais.

As máscaras tornaram-se indispensáveis nesse momento de pandemia. É válido ressaltar que, sendo ela profissional ou não, deve seguir um padrão mínimo de qualidade, para que garanta a segurança de quem estiver utilizando.

Neste sentido, desde o início da pandemia, a ABNT vem contribuindo com a sociedade brasileira, não só com as normas que já existiam sobre máscaras cirúrgicas, mas também com Práticas Recomendadas, que têm como objetivo orientar a sociedade e os fabricantes sobre as normas técnicas, no sentido de produzirem e utilizarem equipamentos com segurança, e também tomarem cuidados para mitigar a propagação da Covid-19. Podemos citar como exemplo a ABNT PR 1002 - Máscaras de Proteção Respiratória de uso não profissional, que orienta na confecção das “máscaras caseiras”.

Além disso, mais recentemente, a ABNT contribuiu também com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) avaliando máscaras descartáveis utilizadas pelos mesários de todo o País durante as eleições. Em parceria com laboratórios do Senai, essas máscaras foram testadas e avaliadas e a ABNT emitiu um laudo atestando que as máscaras estavam em conformidade com as normas vigentes e aptas a serem utilizadas.

Além das máscaras, foram doados ao TSE para uso no período de eleições mais de 2 milhões de frascos de 100 ml de álcool gel para os mesários, 533.170 marcadores para o chão, 1.887.836 viseiras plásticas (para os mesários) e mais de 1 milhão de litros de álcool gel para os eleitores.

As empresas que participaram de toda essa ação, além da ABNT, foram: Fiesp, Senai, Mercado Livre, Ambev, Cosan, Única, Todos pela Saúde (Itaú), Klabin, Caoa, Quero Quero, Amil, Magalu, Gerdau, iFood, GM, Movida, Abralog, Aberc, Abrainc, ABBC, ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, Abear, Abesata, Aneaa, iDV, Matins e Falconi.

affiliate link traceAir Jordan