A ABNT realizou hoje (23/07) o webinar sobre “Acessibilidade no Direito Digital”.  Pensando na necessidade de expandir a acessibilidade digital,  em parceria com a ICOM Libras e o Instituto LGPD, o evento teve como objetivo apresentar aos participantes a oportunidade de entrar em contato com os conceitos do direito digital que atravessam a nova Lei Geral de Proteção de Dados e a acessibilidade, e além disso, mostrar a importância da acessibilidade digital para a democratização do acesso, que garante aos usuários o controle da navegação e entendimento dos conteúdos e serviços.

Com a pandemia de Covid-19, a transformação digital da sociedade se intensificou e a digitalização das mais diversas áreas se tornou mais presente. Com isso, a acessibilidade digital se faz cada vez mais necessária. Porém, infelizmente, esse tema ainda é pouco difundido na sociedade.

A acessibilidade digital prevê a eliminação das barreiras da web para que pessoas com deficiência possam perceber, entender, navegar e interagir com efetividade e autonomia nos espaços digitais. Esses direitos também são previstos no direto digital, que inclui alguns dos preceitos básicos da LGPD como o consentimento de uso de dados pessoais pelas empresas.

Ricardo Fragoso, diretor-geral da ABNT fez a abertura do evento e destacou que em abril foi instalada uma Comissão de Estudo de Acessibilidade para a inclusão digital na ABNT, que neste momento está trabalhando no Projeto de norma sobre “Orientações para acessibilidade em dispositivos móveis baseados na performance funcional”. O texto-base do Projeto é baseado no documento WCAG (Web Content Accessibility Guidelines) que são recomendações de acessibilidade para conteúdo da Web, ou seja, diretrizes que explicam como tornar o conteúdo Web acessível a todas as pessoas. "Nossa expectativa é que a norma seja publicada em dezembro deste ano", concluiu Fragoso.

O webinar afoi transmitido pelo canal da ABNT no Youtube. Para conferir na íntegra, clique aqui.